You are here

Notícias

Com 58 km de extensão, o gasoduto une a Planta Central de Processamento de Gás (CPF) ao sistema troncal de gasodutos e permitirá escoar a produção da Tecpetrol em Fortín de Piedra. A jazida já produz 7,4 MMm3/d, o que equivale a 10% da produção da bacia da província argentina de Neuquén.

No dia 28 de maio a Tecpetrol inaugurou um gasoduto de 58 km de extensão para escoar o gás de Fortín de Piedra em Vaca Muerta, na província argentina de Neuquén, construído pela Techint Engenharia e Construção em tempo recorde.

O gasoduto une a Planta Central de Processamento de Gás (CPF) de Fortín de Piedra com a estação de medição na região de Tratayén, em Neuquén. Tem uma capacidade diária de transporte de 18 MMm3/dia e se conecta com a rede nacional de gasodutos da Transportadora de Gas del Norte (TGN) e da Transportadora de Gas del Sur (TGS).

Atualmente, a Tecpetrol opera o projeto de hidrocarbonetos não convencionais com maior nível de atividade de Vaca Muerta, no qual já investiu US$ 1,1 bilhão desde o início do desenvolvimento, que gera mais de 4.500 postos de trabalho diretos, entre as atividades de perfuração e produção de gás, e a construção e manutenção das instalações de superfície. A operação é realizada com sete equipamentos de perfuração e é o primeiro desenvolvimento de shale gas envolvendo tantas plataformas trabalhando simultaneamente.

Diretores da Techint E&C e Tecpetrol durante a inauguração.